Cruzeiro Token - Talentos da Toca

Cruzeiro Token - Talentos da Toca

Finalizado

Dúvidas frequentes

O que é o Cruzeiro Token?

O Cruzeiro Token representa uma fração dos direitos creditórios que participam do mecanismo de solidariedade, relacionados aos atletas que foram formados pelo clube. Ao adquirir este token, você obtém parte do valor que o clube formador receberá a cada nova transação deste atleta para um novo clube. O seu retorno é proporcional ao número de tokens que você tiver comprado.

Como funciona o Mecanismo de Solidariedade?

O Mecanismo de Solidariedade foi desenvolvido com o objetivo de recompensar os clubes que investiram por anos na formação de um atleta. O funcionamento deste mecanismo é bem simples: O clube que formou o jogador o vende para outro clube. Já compondo a equipe de outro clube, este jogador pode ser vendido mais uma vez para um novo clube. Todas as vezes que o jogador é vendido para um novo clube, o clube formador continua possuindo o direito sobre os valores das negociações. Assim, ele pode receber até 5% da quantia pela qual o jogador foi transferido. Essa porcentagem é definida proporcionalmente em relação ao tempo em que o atleta esteve vinculado ao clube formador até seus 23 anos anos.

Qual o retorno esperado?

O retorno que você pode obter depende da negociação dos atletas, bem como da sua avaliação e performance, o que vai influenciar seu potencial de ser transferido para outros clubes (tanto no Brasil quanto internacionalmente). A cada nova transferência realizada ocorrida no período entre a data de emissão do token e 6º (sexto) aniversário da emissão, você receberá um valor proporcional ao número de tokens que possui em relação ao que foi pago para o mecanismo de solidariedade.

Qual direito eu adquiro ao comprar um Cruzeiro Token?

Os Cruzeiro Tokens correspondem a uma fração do valor a ser recebido pelo clube todas as vezes em que um atleta formado nele for transferido. Esse pagamento, comum no futebol, é devido ao mecanismo de solidariedade. Os donos dos tokens recebem um pagamento proporcional ao número de tokens que possuem na data de cada pagamento.

Como recebo os pagamentos do meu token?

A trajetória para o recebimento dos pagamentos é simples: O Cruzeiro é obrigado, assim que receber qualquer receita do mecanismo de solidariedade, a depositar a quantia referente aos tokens em uma conta da Liqi no banco. A Liqi tokeniza esse dinheiro por meio de uma Stable Coin (BRLT), que é lastreada no Real. Ou seja, cada 1 BRLT equivale a 1 Real. A Liqi transfere as BRLTs para todos os investidores que possuem o Cruzeiro Token em suas wallets, de maneira proporcional à quantidade de tokens. Por meio da plataforma Liqi, os investidores podem trocar cada BRLT por dinheiro em suas contas.

Quais impostos estou sujeito a pagar?

O imposto é calculado a partir de seu ganho de capital. Neste token, o imposto equivale a 15% em cima do lucro que você obteve com a tokenização, quando houver. A declaração ocorre mensalmente, não apenas no início do ano seguinte, por meio do Programa de Apuração dos Ganhos de Capital (GCAP) no site da Receita Federal. Essa resposta não equivale a uma orientação contábil/jurídica, consulte o seu contador e advogado para entender as normas da tributação de seus ganhos.

A Liqi não cobra nenhuma taxa para investir?

Exatamente, não há taxas na Liqi! Assim você pode adquirir tokens de maneira democrática e acessível.

Qual é o capital mínimo que posso investir?

Você pode investir no Cruzeiro Token a partir de R$25,00.

Posso vender meu token para alguém?

Sim, se em algum momento você quiser se desfazer do token antes do término do projeto, você pode vender os seus tokens no mercado secundário. Nesse caso, as transações ocorrem pela Bit Preço.

O que acontece com o token ao fim do projeto?

A remuneração do token acontece mediante os recebíveis do Mecanismo de Solidariedade das negociações dos jogadores formados pelo Cruzeiro dentro de seis anos a partir da emissão do token, conforme o valor estimado pela Pluri. Após os seis anos, o token perde sua validade e as remunerações advindas do mecanismo de solidariedade do Cruzeiro Esporte Clube não são mais transferidas aos donos dos tokens. Porém, negociações que ocorram até o último dia do projeto ainda serão distribuídas para todos aqueles que possuírem o Cruzeiro Token, mesmo que o pagamento seja realizado após a conclusão do projeto.

Qual é a validade do Cruzeiro Token?

O Cruzeiro Token tem validade de 6 anos.

Posso perder mais dinheiro do que investi?

Não! Se tudo der errado, o máximo que você vai perder é o dinheiro que você investiu, porque não obterá retornos. E isso só acontecerá no caso de nenhum jogador do Cruzeiro ser transferido para um terceiro clube nos próximos anos. Contudo, caso seja necessário cobrar judicialmente o Cruzeiro pelo descumprimento de suas obrigações, o dono do token poderá ter gastos com advogados e custas processuais e, caso não seja bem sucedido, poderá perder mais dinheiro do que investiu.

Quais são os riscos do Cruzeiro Token?

Os principais riscos nos tokens de Mecanismo de Solidariedade são: Os principais riscos nos tokens de Mecanismo de Solidariedade são: Os principais riscos nos tokens de Mecanismo de Solidariedade são: 1) Os atletas não serem transferidos ou se desvalorizarem: Isso pode acontecer por eles permanecerem no clube formador ao longo da carreira, por questões de saúde ou decisões pessoais. Ainda que os jogadores venham a ser negociados, não há qualquer garantia quanto ao valor da negociação e, consequentemente, o valor devido a título de Mecanismo de Solidariedade. Logo, o retorno do adquirente do token pode ser zero ou ficar abaixo do valor pago pelo próprio token. 2) Alterações no regulamento da FIFA e CBF: Se alguma regulamentação do Mecanismo de Solidariedade sofrer mudanças, incluindo decisões da FIFA ou da CBF, isso pode comprometer o retorno do investimento. 3) O não cumprimento do pagamento do mecanismo de solidariedade: Caso o clube que está comprando o jogador não efetue o pagamento corretamente, a operação precisará ser levada a julgamento da FIFA. Inclusive, o clube comprador pode opor eventuais exceções contra o clube formador para não efetuar o pagamento. 4) O não cumprimento do pagamento pelo clube emissor: Os pagamentos do Mecanismo de Solidariedade são obrigatoriamente feitos pelo clube comprador ou clube formador e este deve repassá-lo aos titulares dos tokens, na proporção dos tokens detidos por cada um. Caso por qualquer razão o clube formador falhe em efetuar esse pagamento, os titulares dos tokens deverão cobrá-lo judicialmente, não havendo garantia de sucesso e prazo de recebimento. 5) Ausência de liquidez: Não há qualquer garantia de liquidez dos tokens. Logo, os seus adquirentes poderão ter dificuldade de negociá-los com terceiros. 6) Resolução da cessão: A cessão dos direitos oriundos do Mecanismo de Solidariedade poderá ser resolvida em algumas hipóteses, como caso seja reclamado por terceiros; não pagamento por responsabilidade do clube formador; modificação nas regras do Mecanismo de Solidariedade e/ou por determinação da FIFA e/ou da CBF, etc. Caso isto ocorra, o clube deve devolver os valores recebidos em 10 dias úteis. Caso a resolução seja motivada por uma ação da FIFA e/ou CBF, a devolução ocorrerá em até 60 parcelas mensais. 7) Riscos relacionados à custódia dos tokens: Os tokens são custodiados na Liqi ou em outra exchange para onde o titular do token transfira seus ativos. Falhas tecnológicas, hackers, engenharia social, perda de chaves, entre outros, podem levar a perda dos tokens pelos seus titulares.

Oferta finalizada

Quero saber mais detalhes

Este site usa cookies e tecnologias semelhantes de forma segura. Ao
continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.

Ok, estou de acordo